A+ A- Alto Contraste Libras
Faça sua busca pelo site
Notícias
13 de junho de 2019 as 12:27 / Educação, Cultura, Desporto e Turismo

BNCC é tema de formação pedagógica dos professores de Ernestina e Tio Hugo

A BNCC, Base Nacional Comum Curricular foi um assunto muito discutido entre os municípios de Ernestina e Tio Hugo no dia 08/06 na Escola de Educação Infantil Dr. Orlando Rojas. A Coordenadora Pedagógica Estela Maris de Gois fez a abertura dos trabalhos realizando com os professores uma reflexão através de uma mensagem de otimismo com música e após foram passados os trabalhos para a professora Miriane Nunes do Instituto Desafios que trouxe o Tema: BNCC na Educação Infantil, ela fez um breve relato sobre o que é a Base Nacional Comum Curricular, que a mesma não é vista como um currículo e sim um conjunto de orientações e os Planos Políticos Pedagógicos devem estar de acordo com a Base. Na Inclusão é necessário conhecer o que o aluno gosta, fazendo-se a avaliação do aluno para ele mesmo, por isso a Secretaria de Educação de Ernestina adquiriu o teste Wisk, o qual ampara o aluno para ser avaliado por parecer. Foi realizada também uma revisão do histórico da Educação Infantil até a atualidade. Salientou a professora Miriane que os Eixos da BNCC são Brincar e Interagir e frisou a importância da instituição criar oportunidades para a criança ampliar seu conhecimento de mundo, de modo a utilizá-lo no seu cotidiano.
A formação continuada dos professores é o processo permanente de aperfeiçoamento dos saberes necessários à atividade docente, realizado ao longo da vida profissional. Essa necessidade sempre existiu, já que a ação docente é uma ação complexa que depende da eficácia da relação interpessoal e de processos subjetivos como a capacidade de captar a atenção e de criar interesse. As mudanças de paradigmas impostas pela sociedade nas últimas décadas intensificou sobremaneira essa necessidade. Formar-se continuamente tornou-se obrigatoriedade para os professores numa escola que precisa lidar com gerações interativas, inquietas e tecnológicas. Lidar com a inclusão, o Bulling, com a diversidade cultural, com a questão ambiental, com o avanço tecnológico e com as dificuldades de aprendizagem, por exemplo, não fez parte do currículo de formação do professor, mas se constitui numa necessidade crescente em seu cotidiano profissional. E é com esse objetivo de assegurar uma ação docente efetiva que promova aprendizagens significativas que as secretarias de Educação dos dois municípios estão investindo muito na formação de seus professores, conclui a Secretária Ingrid Worst.


Notícias Semelhantes
Ernestina/RS
Rua Júlio dos Santos, 2021 - CEP: 99140-000
Telefone: (54) 3378-1105
E-mail: gabinete@pmernestina.rs.gov.br
Expediente:
8:00 às 11:30 e 13:30 às 17:30
Redes sociais